Sexta-feria, 20 de julho de 2018   
 
 
 
 

16 de setembro de 2013
Natura apresenta case de linha ainda mais sustentável
Empresa reforça capacidade de reduzir impacto ambiental.

Fabiana Tomas Pelliciari apresenta nova linha da Natura.

Foto: Fernando Manoel

A Natura já é bastante reconhecida por seu trabalho na busca da adoção de critérios de sustentabilidade na fabricação de seus produtos e, neste segundo dia da Conferência Ethos, a empresa avança no seu compromisso ao apresentar a linha Sou, de sabonetes e hidratantes, que tem entre seus principais atributos a redução dos impactos ambientais e da emissão de gases de efeito estufa de suas embalagens.

No espaço destinado às discussões sobre Negócios Sustentáveis, a diretora da Natura, Fabiana Tomas Pelliciari, afirmou que com o lançamento desse novo produto, a empresa reforça o compromisso com o desenvolvimento sustentável e com o consumo consciente, “radicalizando a redução do impacto ambiental”, enfatizou Fabiana.

Nas embalagens desse produto são usados 70% menor quantidade de plástico. Além disso, sua produção reduziu em 60% as emissões dos gases de efeito estufa gerados em outros produtos similares. Além desses benefícios foram também apontados como fatores importantes na redução dos impactos ambientais, o menor tempo para a fabricação do produto, consumo menor de energia e até mesmo a redução no número de ingredientes e ausência de corantes.

Sustentabilidade e carestia – Outro ponto destacado foi o objetivo da Natura em democratizar a sustentabilidade, tornando a faixa de preços de seus produtos mais em conta e assim ser capaz de atingir novos consumidores. “Pesquisas do Akatu já revelaram que a maioria dos consumidores tem a disposição de comprar produtos mais sustentáveis, mas também não querem pagar mais por isso”, esclareceu Fabiana. Por isso, a linha de produtos Sou está sendo comercializada com valores mais acessíveis do que os normalmente praticados pela empresa. “Estamos buscando formas de aproximação maior com o consumidor. E o preço é um dos componentes, bem como passar uma visão de que consumir de maneira mais inteligente também deve ser sem excessos e desperdícios”.

A embalagem do Sou cabe bem nessa ideia de evitar desperdícios. Como ela é flexível, o consumidor poderá utilizá-la até o final sem optar por “virar a embalagem de cabeça para baixo ou colocar água em seu interior”, explicou a diretora da Natura.

Produto mais acessível e sustentável parece ser um bom caminho adotado pela empresa de higiene e beleza. Basta conferir os números de vendas das seis semanas em que o Sou foi comercializado, período em que já bateu os recordes da empresa em volume e faturamento, além de ter conquistado mais de 6 mil fãs nas redes sociais.

O case exemplifica para outras empresas que produtos sustentáveis devem estar ao alcance de todos e não apenas aos que podem pagar mais caro por eles.

* Reinaldo Canto, especial para o Instituto Ethos

 
Arquivo
30 de junho de 2018
Coordenadora do
Let´s Do It visita o país e apoia ações do Limpa Brasil
28 de junho de 2018
Carta pelo Não Uso Político da Secretaria de Meio Ambiente
18 de junho de 2018
Encontro de Lideranças Femininas destaca Projetos de Empoderamento e Geração de Renda
15 de junho de 2018
Workshop discute os 6 anos do Código Florestal com a imprensa
13 de junho de 2018
Comunidade se mobiliza para ter o Rio Pinheiro vivo e sem lixo
06 de junho de 2018
20º FICA: a perfeita combinação entre arte, cultura e sustentabilidade
05 de junho de 2018
Biocicla na Virada Feminina: Transformação de materiais é oportunidade para o empoderamento das mulheres
28 de maio de 2018
Abraps apresenta sondagem sobre o perfil do profissional de sustentabilidade no Brasil
25 de maio de 2018
Estudantes de Boa Vista participam de ação de limpeza na comunidade com o apoio do Limpa Brasil e da Celpe
16 de maio de 2018
Mulheres em situação de rua recebem atendimento de entidades em SP
10 de maio de 2018
Estudantes de escolas estaduais de Brasília Teimosa promovem mutirão de limpeza na comunidade com o apoio da Celpe
24 de março de 2018
Fórum Mundial da Água: o necessário cuidado global pela água
23 de março de 2018
Trata Brasil quer tirar saneamento da invisibilidade no Norte e Nordeste
23 de março de 2018
Iniciativa Verde: Programa em Extrema-MG identifica os usos da água e suas possíveis correções Humano
23 de março de 2018
Fórum Alternativo reforça visão da água como Direito Humano
23 de março de 2018
ONU aponta que soluções para a gestão da água estão na natureza
19 de março de 2018
Uma nascente para chamar de sua!
17 de março de 2018
Fórum Mundial da Água: Afinal, quem é dono da água?
19 de janeiro de 2018
Olhar ‘verde’ une escola e profissão
29 de setembro de 2017
3ª Expo Peças dará acesso a tendências, network e novos negócios
20 de julho de 2017
Suspeita de corrupção afeta credibilidade de ações socioambientais
 

2011 ~ 2018 - EcoCanto21
Reinaldo Canto
Todos os direitos reservados - www.ecocanto21.com.br
21 usuários online

Desenvovido por Tecnologia